Skip to main content
Lixas Manuais

Lixas Manuais – saiba qual usar para garantir um ótimo acabamento!

As lixas são importantes acessórios pra serem usadas em diversos tipos de operações em superfícies: desbastar ou regularizar, eliminar ondulações, polir, uniformizar uma parede nova ou que esteja para ser repintada, limpar impurezas, entre outras utilizações. Para resumir, as lixas manuais são essenciais se você estiver procurando por um resultado final agradável aos olhos e também ao toque.

Lixas Manuais

No texto de hoje, vamos destacar as lixas mais comuns, que podem ser usadas com lixadeiras manuais, sejam elas de plástico, de aço ou de taco, que além de serem fáceis de manejar, adaptam-se à finalidade de garantir um ótimo acabamento com a vantagem de serem recarregadas com até 3 folhas.

Mas, ao contrário do que muitos pensam, existem diferentes tipos de lixas manuais, sendo que cada um foi criado especificamente de acordo com o tipo da superfície. Veja mais abaixo:

Os tipos de Lixas Manuais

Quando vamos fazer uma limpeza na casa, por exemplo, existem certos produtos que não são muito recomendáveis para os móveis de madeira, já que podem manchá-lo ou danificá-lo de alguma outra maneira. Existem produtos de limpeza específicos para a madeira, desenvolvidos exatamente para proporcionar o melhor resultado.

Essa analogia é fundamental para entendermos as lixas manuais: para que você consiga dar o melhor acabamento em uma determinada superfície, é essencial usar a lixa adequada para o material que constitui tal superfície. A seguir, vamos falar um pouco sobre as Lixas para Massa, Lixas para Ferro, Lixas para Madeira e Lixas D’água.

Lixas para Massa

As Lixas para Massa são ideais para nivelamento de superfícies com rebocos, argamassas, massa corrida ou gesso.

Lixas para Ferro

Já as Lixas para Ferro são específicas para superfícies metálicas e são usadas sempre a seco, permitindo que sejam utilizadas sem causar danos.

Lixas para Madeira

Ideais para Madeira, garantem a integridade desse material e também devem ser usadas a seco.

Lixas D’água

Por fim, as Lixas D’água precisam ser umedecidas para proporcionarem excelentes resultados, seja com água, querosene ou similares.

Tirando dúvidas sobre a granulometria (capacidade de desbaste) das lixas manuais

Uma grande dúvida referente ao tema sempre fica por conta do número que identifica a granulometria (às vezes chamada de gramatura), que significa a capacidade de desbaste que a lixa tem.

Basicamente, como norma, quanto menor é a sua granulação, mais grossa ela será. Números mais altos, lixas mais finas.

Por exemplo: Vamos supor que você queira dar um acabamento extremamente liso à uma superfície de alvenaria. Para isso, você pode começar com uma lixa 220, e, em seguida, continuar com outra 320, depois de 400, até chegar no resultado esperado.

Ao trocar a folha de lixa, a sequência não pode exceder mais que 50% do grão usado anteriormente. Assim o processo será feito de maneira gradativa, fazendo com que o grão mais fino consiga remover o risco deixado pelo grão mais grosso.

Mais algumas dicas da Castor

– Para lixar superfícies grandes, que demandam mais esforço, recomendamos a lixadeira de aço (cód. 230) da Castor, que é bem robusta, com estrutura em aço e cabo de madeira mais confortável.

– Outra alternativa para o mesmo caso citado acima seria a plástica (cód. 321), em plástico e um pouco mais leve.

– O formato taco, no código 328 (clique aqui para ver o produto em nosso site), além de se ajustar na mão, evita que você se machuque ao executar um trabalho.

– Uma vantagem considerável de nossas lixadeiras é que todas elas têm na base um acabamento emborrachado, que de certa maneira favorece seu manuseio, amortecendo mais ou menos a pressão exercida no lixamento.

– Normalmente as folhas de lixa têm o seu tamanho padronizado pelos fabricantes. Para encaixá-las nas lixadeiras manuais, bastam ser recortadas com tesoura, faca ou simplesmente à mão. Não se preocupe: é bem simples!

Cortar as lixas

Continue acessando nosso blog para mais conteúdo. Quer saber mais sobre a Castor? Clique aqui para ser direcionado ao nosso site.



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *