Skip to main content
artigo_foto

Trinchas: como escolher corretamente e muito mais!

Apesar do nome “pincel” ser o mais popular, a ferramenta correta para ser usada em uma obra é a trincha. Entretanto, a escolha da trincha deve ser feita de acordo com a superfície a ser pintada e a tinta que será usada, já que existem variados tipos, cada um específico para uma situação.

Utilizando trincha

Com tamanhos que variam entre 3/4″ e 4″, as trinchas são itens necessários para fazer coberturas ou pinturas de recortes, quinas, juntas, cantinhos de esquadrias, batentes de portas, rodapés, permitindo que os acabamentos de maneira geral fiquem perfeitos.

Como reconhecer uma trincha de qualidade?

Os melhores modelos possuem características padrão que fazem toda a diferença na hora de pôr a mão na massa!

O ideal é optar por trinchas com cerdas bem agrupadas, em maior volume e fios com comprimentos longos, uniformes e proporcionais. A linha de trinchas da Castor, além de tudo isso que foi citado anteriormente, também oferecem maior absorção de tinta, melhor deslizamento e cobertura sem deixar estrias.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é a maciez das cerdas, fundamentais para que o acabamento e a qualidade da pintura estejam asseguradas. Um produto cujas cerdas são “duras”, por exemplo, pode dificultar, atrasar e prejudicar o resultado final da obra.

Que tipo de trincha escolher?

A Castor oferece diversos modelos, cada um para um projeto específico! Confira:

Cerdas Escuras

Trinchas Cerdas Escuras

São indicadas para aplicação de tintas à base de solventes, como esmaltes sintéticos, óleos, vernizes e zarcão em superfícies como alvenarias, madeiras e metais, entre outros materiais.

Cerdas Gris

Trinchas Cerdas Gris

Excelentes para aplicação de tintas látex, PVA e acrílica à base de água, embora também sejam resistentes à tintas à base de Solventes.

Cerdas Brancas

Trinchas Cerdas Brancas

Proporcionam excelente desempenho em todos os tipos de superfícies na aplicação de vernizes, stain e resinas sintéticas.

Cerdas Sintéticas – O “Seda Plus” da Castor!

Trinchas Cerdas Sintéticas – O "Seda Plus" da Castor!

Considerada multiuso, esta trincha caracteriza-se por ter filamentos firmes, finos e macios   a ponto de permitir que a pintura de recortes, quinas, juntas e locais similares tenham um acabamento ainda mais preciso e aprimorado.

Como fazer a Limpeza e a Conservação das trinchas?

Para que elas durem muito mais tempo, tenha os seguintes cuidados:

– Após o uso, retire o excesso da tinta, passando-a em um pedaço de papel ou jornal;

– Em caso de tintas látex, PVA ou acrílica, lave-o com água, sabão ou detergente;

– Já para tintas à base de solventes – esmaltes, vernizes, óleos e similares -, retire o excesso da mesma maneira (passando num jornal ou papel), lave com o solvente mineral adequado e depois com água, sabão ou detergente.

Aqui vão mais algumas dicas da Castor

Dicas para utilizar trinchas

– Capriche na limpeza da base das cerdas, onde a tinta costuma se acumular.

– Não deixe as trinchas mergulhadas em um recipiente repousando sobre suas cerdas. Elas podem ficar retorcidas, prejudicando seu uso futuro.

– É importante que o pintor tenha o cuidado de passar a trincha sempre na mesma direção, para que a tinta fique distribuída de forma homogênea.

– Umedeça as cerdas com um pouco de óleo vegetal antes de guardar.

– E, finalmente, embale as cerdas com um papel para que fiquem protegidas, mantidas retas e livres de pó.

Não perca tempo: acesse agora mesmo nosso site e dê uma olhada nos modelos!



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *